Thunder Wave

Tumblr do blog Thunder Wave.
Séries, Filmes, Games, Tecnologia e muito mais sobre esse nosso mundo nerd!
www.thunderwave.com.br
Quem eu sigo

Marvel Battle Scenes

O brasileiro Fabian Balbinot, escritor e criador do jogo de cartas Marvel Battle Scenes, confirma sua presença no Brasil Comic Con.

Na ocasião, o designer do maior card-game já desenvolvido no Brasil, lança “Invasão Cósmica”, nova coleção de Marvel Battle Scenes, ou MBS, como é chamado por seus milhares de fãs. No estande da Copag, onde ficará nos dois dias de evento, Fabian Balbinot também conversará com os fãs sobre o processo de criação do jogo de cartas que desde 2013 vem conquistando os “marvelmaníacos” no país. No domingo (16/11), às 18h, Fabian realizará uma palestra no auditório do 1º andar do Centro de Eventos Pro Magno, onde acontece o Brasil Comic Con.

O Brasil Comic Con acontece dias 15 e 16 de novembro, em São Paulo.

  • Veja mais sobre o Brasil Comic Con aqui.

Sobre Marvel Battle Scenes

Marvel Battle Scenes é um card-game de estratégia em que os jogadores duelam comandando grupos de heróis e vilões do universo Marvel nos mais variados cenários e situações.

A coleção completa do jogo é composta por cem cartas e 2 modelos de decks com temáticas de heróis e vilões. Os boosters são vendidos em 4 embalagens diferentes, contendo 7 cards aleatórios cada. As cartas se dividem

em 4 tipos (personagem, suporte, cenário e habilidade) e possuem 5 níveis de raridades. Além da coleção que será lançada no Brasil Comic Com – “Invasão Cósmica”, a série compreende também o jogo inicial e as sequências “Evolução Tática”, “Poderes Ocultos”  e “Múltiplas Identidades”.

O Brasil Comic Con acontece dias 15 e 16 de novembro, em São Paulo.

virunga

Foi divulgado o trailer legendado do documentário original da Netflix, ‘Virunga,’ que tem Leonardo DiCaprio como produtor executivo.

Assista:

Virunga acompanha uma equipe de guardas florestais em apuros no parque nacional de Virunga, na República Democrática do Congo. O mais antigo parque nacional da África abriga os últimos 800 gorilas da montanha de todo o planeta, enquanto eles trabalham para afastar a invasão das forças da indústria, da caça furtiva, da corrupção e da guerra.

O documentário estreia em 7 de novembro em todos os territórios em que a Netflix atua.

Jane the virgin

Jane the Virgin é uma aposta interessante da CW.  Com uma mistura de novela mexicana com série Teen, Jane the Virgin conseguiu surpreender por explicar muito bem uma situação considerada impossível de acontecer.

Jane (Gina Rodriguez) é uma garota latina, de 23 anos, virgem. Sua virgindade só existe por causa de sua avó, Alba (Ivonne Coll), que a convenceu a se manter assim para evitar seguir os passos de sua mãe, Xiomara (Andrea Navedo), que engravidou de Jane aos 16 anos.

Contra todas as chances, Jane engravida. Como? Por uma inseminação artificial feita por engano! Petra Solano (Yael Grobglas) marcou uma consulta no ginecologista no mesmo horário de Jane, para ser inseminada com o esperma congelado de seu marido, Rafael (Justin Baldoni), e devido a uma confusão da médica substituta, Jane acaba sendo inseminada no lugar de Petra.

Jane-The-Virgin

Para dar um toque de novela mexicana ( a série foi adaptada da novela  Joana, a Virgem), temos os fatos: A médica substituta era a irmã de Rafael;  Rafael quase morreu de câncer e seu esperma congelado era o último utilizável; Petra só está tentando segurar o marido por causa de um acordo milionário; e, para fechar com chave de ouro, Rafael e Jane tiveram uma noite romântica no passado. Tudo isso contado por um narrador mexicano.

O grande foco do piloto, após a devida apresentação dos fatos, é o dilema de Jane em resolver se faz ou não o aborto. Ficamos verdadeiramente balanceados em ver a difícil decisão da protagonista, que vai muito além da famosa discussão de aborto ser assassinato, tendo o peso de ser a única chance de Rafael ter um filho, batendo de frente ao fato de seu noivo não aceitar a criança e o medo de Jane de cometer o mesmo erro da mãe ao engravidar cedo.

Esses dramas, misturados às situações inusitadas, tornam Jane the Virgin a perfeita Dramédia. Claro que não é a melhor estréia da Fall season e está longe de ser a série mais promissora, mas esse piloto me surpreendeu, esperava algo bem mais “vazio” do mesmo.

Antes de terminar esse texto, preciso comentar da atuação de Gina Rodriguez. Na minha opinião, não passou de aceitável. Poxa, Gina, esperava mais da sua atuação como protagonista!

The Affair

The Affair  pegou carona na onda de Thillers policiais nas séries televisivas. Depois de True Detective ter provado que esse gênero, baseado em contar um crime do passado, dá certo, ficou mais fácil para outras estreantes seguirem esse caminho. Porém, esse gênero é bastante arriscado, visto que se o roteiro não for muito bem escrito, torna os episódios muito cansativos.

Nesse piloto de The Affair, teve alguns momentos em que achei que isso fosse acontecer, mas não, ao invés de se tornar cansativo, o episodio conseguiu prender minha atenção, aguçar minha curiosidade e me fazer contar os minutos para assistir ao próximo.

The Affair é narrada durante interrogatórios de um crime que ainda não sabemos qual é, apenas suspeitamos que tem ligação com o caso (ainda não confirmado) entre Noah (Dominic West)e Alison (Ruth Wilson). Inicialmente, quem conta os fatos é Noah, que foi passar as férias de verão na casa do sogro com sua esposa Helen (Maura Tierney) e seus quatro filhos  Whitney (Julia Goldani Telles), Trevor (Jadon Sand), Martin (Jake Richard Siciliano) e a pequena Stacey (Leya Catlett).  É nessa viagem que Noah conhece Allison.

Na metade do piloto a narrativa muda para a versão de Allison, onde descobrimos sobre seu relacionamento conturbado com Cole (Joshua Jackson), devido a morte do filho deles. Os fatos principais são os mesmos, mudando apenas os detalhes. Por exemplo, na versão de Noah, Allison flertou várias vezes com ele e ele, como bom moço que é, negou todas as investidas. Já na de Allison, o papel inverte e as investidas são de Noah.

É exatamente essa mudança de ponto de vista que torna a série tão boa. É muito intessante ver como duas pessoas podem ver os mesmo fatos de maneiras diferentes, apenas mudando os detalhes sem comprometer o acontecimento real.

Helen não foi muito explorada nesse piloto, mas acredito que ainda iremos ouvir sua versão nos episódios futuros.

Além do ótimo plot, The Affair conta também com um maravilhoso elenco, usando Dominic West e Joshua Jackson (Saudades, Fringe) como chamativo.

Para você que gosta de Thrillers policiais, não pode deixar de conferir The Affair.

CoD Advanced Warfare

Falta pouco para o lançamento do próximo ‘Call of Duty‘, intitulado ‘Advanced Warfare‘. Com a proximidade do lançamento, o game ganha mais um trailer, com Kevin Spacey apresentando o jogo, que está recheado de ação e questiona os políticos do mundo.

Confira o novo trailer de lançamento:

Com uma nova visão para a franquia de sucesso, Call of Duty: Advanced Warfare leva os jogadores a um futuro devastado por um ataque global. Erguendo-se em meio ao caos está a corporação militar privada Atlas, liderada por Jonathan Irons (Kevin Spacey). Com a força militar mais poderosa do mundo, a Atlas se tornou uma superpotência disponível para aluguel. Jogando como Jack Mitchell, use um exoesqueleto avançado e faça parte de uma unidade altamente treinada, empenhada em restaurar a ordem.

Call of Duty: Advanced Warfare  chega às lojas no dia 4 de novembro e estará disponível para Xbox One, Xbox 360, PS4, PS3 e PC.

 

Marley e EU

Essa crise nos roteiros de televisão está começando a me preocupar. Ultimamente, tudo que tem sido anunciado ou é remake, ou re-adaptação ou filmes famosos virando série. A obra escolhida da vez é Marley & Eu, famoso livro escrito por John Grogan que já foi adaptado para o cinema com o filme de mesmo nome estrelado por Owen Wilson e Jennifer Aniston.

A série será uma continuação do filme, começando exatamente onde a obra de 2000 termina. Após a morte do cachorro Marley, John e Jenny  retornam com os filhos para a Florida e acabam adotando o cachorro mal cuidado pelos vizinhos. Esse cachorro resgatado acaba sendo batizado de Marley, em homenagem ao encrenqueiro anterior.

A NBC é dona do projeto, com Jenny Bicks (Sex and the City, The Big C) como responsável pela série. O elenco ainda não está definido e a previsão de estreia é para a Fall Season de 2015.

Maior concurso de quadrinhos do Brasil premiará o melhor trabalho com ida à Comic Con de San Diego, R$ 2 mil, publicação da HQ pelo Instituto dos Quadrinhos e oferta de contrato para agenciamento no mercado internacional

Quem sonha em ser um quadrinista profissional e mostrar seu trabalho aos maiores nomes do mercado internacional não pode perder o TopHQ, concurso de quadrinhos que já nasce como o maior do Brasil. Nos dias 15 e 16 de novembro, durante o Brasil Comic Con, evento que celebrará a cultura pop, no Centro de Eventos Pro Magno, em São Paulo, será realizada a etapa final do concurso, promovido em parceria com o Instituto dos Quadrinhos. No evento, quatro finalistas serão avaliados por um júri de especialistas e o resultado revelado em frente ao público.

O vencedor, além de ter a sua história publicada pelo Instituto HQ e receber uma oferta de contrato de agenciamento para o mercado internacional, receberá um prêmio de R$ 2 mil e uma viagem para a Comic Con de San Diego, o maior evento de cultura pop do mundo.

Para chegar à final, os candidatos devem enviar sua história em quadrinhos e um vídeo argumentando a favor do seu trabalho para conquistar os votos do público. Os 18 mais votados nesta fase participarão de oito encontros com profissionais da área, que irão dar dicas e auxiliá-los no desenvolvimento das histórias. Os quatro melhores serão selecionados para a última fase, no Brasil Comic Com, quando o vencedor será conhecido.

Para participar do concurso, acesse o site da Brasil Comic Con

O concurso TopHQ é promovido pelo Brasil Comic Con, evento que reunirá atores, diretores, roteiristas, dubladores, quadrinistas, e demais profissionais da cultura pop, além de grandes empresas do mercado de entretenimento. Veja mais sobre a Brasil Comic Con aqui.

Lilyhammer

A terceira temporada de Lilyhammer, série original da Netflix aclamada pela crítica internacional e estrelada por Steven Van Zandt, estreará no dia 21 de novembro, sexta-feira, à 00:01, horário da costa oeste dos EUA.

Os oito novos episódios da série, sobre as manobras do ex-gângster Frank Tagliano (Van Zandt) e sua nova vida sob o serviço de proteção a testemunhas em Lillehammer, na Noruega, estarão disponíveis para os assinantes da Netflix nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Irlanda, América Latina, Dinamarca e Países Baixos. As duas primeiras temporadas já estão online.

“’Lilyhammer é um exemplo divertido e excelente de uma série concebida com o público global em mente, misturando choque cultural e comédia e com fãs no mundo todo”, afirmou Ted Sarandos, executivo-chefe de conteúdo da Netflix. “Os diversos prêmios internacionais da série solidificam seu posicionamento multicultural e são mais um motivo para nos orgulharmos dela.”

Na terceira temporada da série, Roar (Steinar Sagen) vai parar numa favela do Rio de Janeiro para conhecer a noiva que encontrou pela Internet. Cego de amor, ele acaba arrumando encrenca com as autoridades, e cabe a Frank e Torgeir (Trond Fausa) livrar a sua barra. Frank recebe a ajuda do Ministério das Relações Exteriores da Noruega, mas sua relação com o ministro não é das melhores. Como se Frank já não tivesse problemas suficientes com seu quadro de funcionários, aparece um fantasma do passado: um velho “amigo da família” que vê grandes oportunidades em Lillehammer para um homem com seus talentos. Uma novidade para o público brasileiro: Antônio Pitanga, Ildi Silva, Emílio Dantas, Maria Joana Chiapetta, Caetano O’Maihlan, entre outros atores, participam da terceira temporada da série.

Além de atuar na série, Van Zandt assina a produção executiva, roteiro e trilha sonora, além de estrear como diretor no episódio final da terceira temporada. Angelina Jordan, a cantora de 8 anos que conquistou o mundo após vencer o programa “Norway’s Got Talent”, estreia como atriz.

Recentemente, no Festival de TV de Monte Carlo, Lilyhammer conquistou o prêmio de Melhor Série de Comédia Internacional, e Van Zandt levou o prêmio de Melhor Ator de Comédia. A série também ganhou o prêmio norueguês Gullruten de Melhor Drama para TV e de Melhor Ator para Trond Fausa.

Lilyhammer foi criada pela Rubicon TV AS (criação de Anne Bjørnstad e Eilif Skodvin), com produção da Rubicon TV AS e coprodução da NRK/Netflix em parceria com a Red Arrow International. É distribuída pela Red Arrow International. Pål Kruke Kristiansen, Anne Kolbjørnsen e Steven Van Zandt assinam a produção executiva. Anders Tangen é o produtor.

Hibrida

Só somos enganados se não conhecemos a verdade…”

Híbrida, escrito pela nossa atenciosa parceira Mari Scotti,  é o primeiro volume da Série Neblina e Escuridão.

A narração se divide entre os acontecimentos na vida de Ellene e Milosh. Ellene é uma jovem, adotada, que vive na vila dos lobisomens mas ainda não se transformou. Isso fato faz com que Ellene se sinta muito diferente, principalmente por fazer parte da família mais poderosa da vila, onde seu irmão mais velho é o líder da matilha. Essa diferença de Ellene também prejudica seu relacionamento com Tomás, um amigo muito próximo e que demonstra amar muito Ellene, mas a mesma, mesmo sentindo um enorme carinho por Tomás, sente uma leve repulsa pelo amigo.

Milosh é um vampiro poderoso e muito antigo. Era casado com a rainha dos vampiros  Elizabeth, que foi seqüestrada e está há quase 100 anos desaparecida. Pelas leis dos vampiros, se completar um século de vacância da líder atual, a mesma será substituída e o candidato à substituição não é nada promissor. Por isso, Milosh dedicou seus anos em uma busca pela sua amada. Recentemente o vampiro descobriu que Elizabeth possuí uma herdeira, através de conversas telepáticas que Milosh acredita manter com Elizabeth, e sua busca se tornou ainda mais obsessiva.

Temos também Heidy, uma hibrida de humano com vampiro que rouba a cena durante toda a obra. Heidy é apaixonada por Milosh, e acaba entrando num plano de se fingir de rainha para ajudar a descobrir a identidade dos seqüestradores. Porém, ela é de caráter duvidoso, deixando o leitor desconfiado a todo momento. Heidy é aliada ou está apenas tentando se aproximar de Milosh?

Tenho certeza que muitos leitores estão pensando que Híbrida é mais um conto de vampiros e lobisomens, uma temática  que já cansou muita gente. Bom, é, mas tem seus diferenciais que fazem com que a leitura seja digna de seu tempo. Para começar, temos o seqüestro da rainha dos vampiros, não é a primeira vez que uma rainha é seqüestrada em uma obra, mas é um problema central interessante, deixando o livro bem mais complexo do que ter apenas o famoso vampiros VS lobisomem.

A grande quantidade de mistério contida em Hibrida também a diferencia de outros livros de vampiros. Já sabemos quem é Ellene e porque ela é diferente, mas temos leves toques de mistério durante a leitura que chamam nossa atenção e aguça nossa curiosidade.

Se durante a leitura do primeiro volume você ficou curioso para saber quem é o seqüestrador de Elizabeth, o gancho final do mesmo irá fazer com que você mande emails e mais emails para Mari pedindo a continuação.

Sobre o livro:

Skoob Primeiro Capítulo Página no facebook

Onde comprar: Saraiva, Site da Editora Novo Século

Sobre a Autora:

Blog de Mari Scotti.
.CPlase_panel {display:none;}

Happyland

Não é segredo pra ninguém que a MTV resolveu apostar alto em séries. Por sempre se envolver mais com o público adolescente, a maioria das obras do canal são voltadas para esse público. Happyland fica exatamente no meio termo, na categoria Young Adult e na “Dramédia”.

Vou explicar melhor, Happyland  é focada nos trabalhadores de um parque, de mesmo nome, que tem como objetivo levar um pouco da fantasia dos desenhos animados para as crianças. Enquanto vemos situações divertidas típicas de séries teens, também somos apresentados aos dilemas da vida adulta dos personagens, aí está o meio termo de Happyland.

O piloto de Happyland me agradou bastante. Mostrar os bastidores de um mundo de fantasia, provando que trabalhar fantasiado o dia inteiro não é tão divertido quanto parece, foi uma idéia original e logo de cara me conquistou. Lucy Velez (Bianca A. Santos)e sua mãe, Gloria Velez (Camille Guaty) são o ponto alto da série. O contraste entre a filha, que é a mais adulta da relação, querendo arrumar um emprego fora de Happyland, enquanto a mãe é a melhor princesa do parque e se diz irmã de Lucy para poder paquerar coloca a família Velez entre as favoritas do telespectador.

Happyland MTVComo de costume, principalmente em séries voltadas ao público teen, temos os famosos clichês. A começar pelo romance entre Lucy e Ian
(Shane Harper), que rapidamente vira seu (literalmente) príncipe encantando, bem a tempo de descobrir que são irmãos. Essa informação, além de clichê, é muito previsível ao longo do episódio. Alguns discursos também são bem manjados. Mas, como dizem por aí, “Clichês são clichês porque funcionam”, portanto, esse defeito pode ser ignorado.

Happyland foi criada por Ben Epstein e estreou dia 30 de setembro nos EUA. Ainda não tem previsão de estréia no Brasil.


.CPlase_panel {display:none;}