Thunder Wave

Tumblr do blog Thunder Wave.
Séries, Filmes, Games, Tecnologia e muito mais sobre esse nosso mundo nerd!
www.thunderwave.com.br
Quem eu sigo

Red Band Society

Sorte não é conseguir o que você quer, é sobreviver ao que você não quer

Temos muitas séries adolescentes atualmente na televisão. Talvez por ser um assunto fácil de ser explorado, já que é a época mais explosiva, rebelde e irritante por qual passamos. Por causa da facilidade de encontrar essa temática nas obras televisivas, acabamos perdendo o interesse pela mesma, mas vez por outra aparece uma estréia que resolve usar esse “clichê” e colocar algo completamente novo, e isso dá certo!

Baseada na série espanhola Polseres Vermelles, Red Band Society explora o cotidiano de um grupo de adolescentes, com seus problemas, seus ataques de rebeldia e seus esforços para parecerem fortes nessa época que é o maior pesadelo na vida de um ser humano. Até aqui nada de diferente, não é? Mas Red Band Society tem sim um grande diferencial, tudo isso se passa dentro de um hospital! Isso mesmo, temos a ousada proposta de ver adolescente desajustados doentes.

Nesse piloto (brilhantemente liberado antes da estréia pela FOX), podemos notar que a idéia é mostrar que a vida não acaba quando se precisa ir ao hospital por causa de uma doença, ela apenas recomeça de um modo diferente. Os personagens foram muito bem explorados, narrado por um deles somos apresentados aos garotos com câncer, a medida com transtorno alimentar, o garoto em coma, a garota que descobre ter um problema bem irônico, e aos personagens necessários para fechar perfeitamente a trama, um senhor hipondríaco, a enfermeira boazinha e a enfermeira casca dura e o médico boa pinta.

Rapidamente somos sugados pelo carisma dos personagens e assim que o episódio acaba, já queremos o próximo.

Red Band Society 2

Mulheres em Ação

Mulheres em Ação, primeira produção nacional do canal Lifetime estreia dia 1/9 às 18h30.

A série mostra o que pensam, como agem e de que maneira se impõem em um ambiente tradicionalmente masculino mulheres policiais de diferentes escalões.Produzida pela Medialand, a série acompanhou durante quatro meses policiais femininas que trabalham na Polícia Militar, na Polícia Técnico-Científica e na Delegacia de Desaparecidos. Foram cinco equipes de produção simultâneas para registrar essas oficiais em diferentes momentos do trabalho, da investigação à prisão de criminosos, incluindo cenas de perseguição e troca de tiros com bandidos.

“É gratificante provar que a mulher serve para o patrulhamento, que a mulher se adapta às situações e consegue se sobressair”. É o que pensa a cabo Rejane, uma das personagens de Mulheres em Ação.

Ao acompanhar a rotina de policiais femininas, de diferentes escalões, a produção revela como elas pensam, agem e se impõem em um ambiente perigoso e tradicionalmente masculino. Cada episódio, de uma hora de duração, apresenta duas operações policiais em paralelo, em cidades como São Paulo (SP), Porto Alegre (RS) e Santos (SP), entre outras.

Mulheres em Ação

“Todos nós temos curiosidade em saber mais sobre essas mulheres que se expõem a ameaças e a situações de perigo, e a nova produção do Lifetime irá revelar como elas são, em ação”, afirma Krishna Mahon, diretora de Conteúdo Original do Lifetime no Brasil. “Além disso, a série irá explorar uma grande riqueza de personagens, que certamente irá seduzir o público”, completa.

Carla Albuquerque, diretora geral da série, confirma: “O programa nasceu da curiosidade do público em saber mais sobre as mulheres policias, e cada edição irá explorar vários aspectos sobre elas”. Beto Ribeiro, roteirista e produtor executivo, completa: “Temos vários facetas das mulheres na polícia, desde aquela que está na rua, na Polícia Militar, entrando em confronto direto com os criminosos, até as peritas e delegadas que investigam crimes para encontrar seus autores. Mulheres são detalhistas, o que ajuda muito nas histórias”.

A primeira temporada de Mulheres em Ação tem 15 episódios, que serão exibidos às segundas, quartas e sextas-feiras, sempre às 18h30, a partir de 1/9. Confira:

orphan black

Demorou, mas finalmente Orphan Black fará parte da programação nacional a partir de setembro.

O canal A&E estreia dia 3/9, quarta-feira, às 22h o novo sucesso Orphan Black, protagonizada pela queridinha atriz canadense Tatiana Maslany, que se desdobra para dar vida a mais de oito personagens simultaneamente (e ainda assim não mereceu uma indicação ao Emmy…).

Orphan Black mostra uma dramática história de conspirações que envolvem a personagem Sarah (Maslany) e seus clones. Sarah é uma golpista tentando sair de uma vida inteira de decisões erradas. Em uma estação de trem, ela testemunha o suicídio de uma estranha assustadoramente parecida com ela, Beth Childs, e resolve assumir a identidade da moça, acreditando que vai resolver todos os seus problemas ao pegar para si o dinheiro de sua conta bancária. Ao invés disso, a camaleoa é lançada de cabeça em um misterioso “caleidoscópio”. Depois de assumir a nova identidade, Sarah se vê rapidamente no meio de uma conspiração fatal, e precisar correr para encontrar respostas.

À medida que ela vai se introduzindo na vida da falecida Beth, também passa a descobrir coisas inesperadas, até chegar a uma assustadora revelação: ela é um clone e faz parte de um experimento iniciado nos anos 1970, e pertence a uma “irmandade” de cópias humanas. Assim, a jovem começa uma busca desesperada por respostas às milhares de perguntas que passam por sua cabeça, descobrindo a existência de outras mulheres idênticas a ela, geneticamente exatas, mas criadas em ambientes totalmente diferentes: Sarah, Katja, Danielle, Janika, Alison, Cosima, Rachel e Helena.

E alguém está tratando de exterminá-las, uma a uma. Sarah se dá conta de que Beth, no momento da morte, estava investigando suas origens e tentava descobrir quem era de verdade, quantos clones havia e quem foi responsável pelo experimento. E, se Beth morreu tentando revelar a verdade, Sarah se converterá na próxima vítima dessa caçada. Logo, a vida da heroína se transformará em um autêntico pesadelo. Mas junto de seus clones Alison (uma mãe de família com dois filhos) e a cientista Cosima, ela começa a juntar as peças desse quebra-cabeça, trata de localizar outros clones e aos poucos vai descobrindo os segredos dessas existências.

Veja também: Não Julgue a Série pelo Piloto: Orphan Black.

O Mago de Camelot

Nossos atos trazem dentro de si mesmos as sementes de nossa própria ruína.

Existem muitas versões diferentes da lenda de Camelot. São incontáveis as obras que contam a vida de Rei Arthur e seus cavaleiros. Cada uma dessas obras conta essa lenda do ponto de vista de um dos personagens, por vezes é contada do ponto de vista de Merlin, por vezes de Morgana, algumas por Arthur e em algumas vezes até mesmo dos Cavaleiros. A verdade é que não importa o quanto dessa lenda é real ou quanto mudem as versões, é um assunto que nunca sairá de moda e sempre iremos correr para ver a próxima obra relacionada, seja  essa um livro, filme ou série.

O Mago de Camelot tem uma proposta muito interessante. Marcelo Hipólito teve genial idéia de mostrar a infância sofrida de Merlin e o caminho que o mesmo percorreu para se tornar o grande Mago que conhecemos. Ouso dizer que essa proposta diferente ( só me lembro de ver a “infância” de Merlin contada no seriado Merlin, mas esse, por melhor que tenha sido, não seguiu quase nada da lenda conhecida.) foi o fator crucial para O Mago de Camelot ter agradado tanto os leitores.

Além de Merlin, Morgana e Morgause também tiveram suas infâncias exploradas, mais um ponto para o autor. Outro ponto vai para a quantidade de personagens que geralmente são menos explorados, como Nimue, que teve um capítulo inteiro dedicado a ela, Agravaine e outros que raramente são citados em outras obras. Mas o verdadeiro destaque fica por conta de vermos o caminho de Uther para se tornar rei. Isso, para mim, foi o mais original do livro, geralmente temos o foco em Arthur jovem, com seu pai no poder, aqui somos apresentados ao Uther jovem, um diferencial que merece destaque.

A única coisa que me desagradou em O Mago de Camelot foi a velocidade com que os anos se passaram. Tudo acontece muito rápido, em 150 páginas já vimos um Merlin criança se tornar o idoso Merlin, isso pode chegar a confundir um pouco alguns leitores.

O Mago de Camelot com certeza irá agradar a todos os fãs da temática. É uma leitura muito rápida e fluida, te prendendo do início ao fim e ainda deixando um gostinho de quero mais!

Preste atenção e aprenda…O futuro não está assegurado. “

Conheça um pouco mais sobre Marcelo Hipólito aqui.  Encontre o livro aqui.

Emmy 2014

Foi ao ar hoje (25) a premiação dedicada aos melhores da Televisão, o Emmy Awards 2014.

Confira a lista completa dos vencedores:

Melhor Drama

Downton Abbey Game of Thrones House of Cards Mad Men True Detective

Melhor Atriz em Série De Drama

Lizzy Caplan, Masters of Sex Kerry Washington, Scandal Michelle Dockery, Downton Abbey Claire Danes, Homeland Robin Wright, House of Cards

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Drama

Maggie Smith, Downton Abbey Joanne Froggatt, Downton Abbey Lena Headey, Game of Thrones Christine Baranski, The Good Wife Christina Hendricks, Mad Men

Melhor Atriz Convidada em Série de Drama

Margo Martindale, The Americans Diana Rigg, Game of Thrones Kate Mara, House of Cards Jane Fonda, The Newsroom Kate Burton, Scandal

Melhor Ator em Série de Drama

Jeff Daniels, The Newsroom Jon Hamm, Mad Men Woody Harrelson, True Detective Matthew McConaughey, True Detective Kevin Spacey, House of Cards

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Drama

Jim Carter, Downton Abbey Peter Dinklage, Game of Thrones Josh Charles, The Good Wife Mandy Patinkin, Homeland Jon Voight, Ray Donovan

Melhor Ator Convidado em Série de Drama

Paul Giamatti, Downton Abbey Dylan Baker, The Good Wife Reg E Cathey, House of Cards Robert Morse, Mad Men Beau Bridges, Masters of Sex Joe Morton, Scandal

Melhor Direção em Série de Drama

Tim Van Patten, Boardwalk Empire Vince Gilligan, Breaking Bad David Evans, Downton Abbey Neil Marshall, Game of Thrones Carl Franklin, House of Cards Cary Joji Fukunaga, True Detective

Melhor roteiro em Série de Drama

Vince Gilligan, Breaking Bad David Benioff e D.B. Weiss, Game of Thrones Beau Willimon, House of Cards Nic Pizzolatto, True Detective

Melhor Comédia

The Big Bang Theory Louie Orange Is the New Black Silicon Valley Veep

Melhor Atriz em Série de Comédia

Lena Dunham, Girls Edie Falco, Nurse Jackie Melissa McCarthy, Mike & Molly Amy Poehler, Parks and Recreation Taylor Schilling, Orange Is the New Black

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia

Mayim Bialik, The Big Bang Theory Julie Bowen, Modern Family Kate Mulgrew, Orange Is the New Black Kate McKinnon, Saturday Night Live Anna Chlumsky, Veep

Melhor Atriz Convidada em Série de Comédia

Natasha Lyonne, Orange Is the New Black Laverne Cox, Orange Is the New Black Tina Fey, Saturday Night Live Melissa McCarthy, Saturday Night Live Joan Cusack, Shameless

Melhor Ator em Série de Comédia

Louis CK, Louie Don Cheadle, House of Lies Ricky Gervais, Derek Matt LeBlanc, Episodes William H Macy, Shameless Jim Parsons, The Big Bang Theory

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia

Andre Braugher, Brooklyn Nine-Nine Adam Driver, Girls Jesse Tyler Ferguson, Modern Family Fred Armisen, Portlandia Tony Hale, Veep

Melhor Ator Convidado em Série de Comédia

Bob Newhart, The Big Bang Theory Nathan Lane, Modern Family Steve Buscemi, Portlandia Louis C.K., Saturday Night Live Gary Cole, Veep

Melhor Direção em Série de Comédia

Iain B. MacDonald, Episodes Paris Barclay, Glee Louis C.K., Louie Jodie Foster, Orange is the New Black Mike Judge, Silicon Valley

Melhor Roteiro em Série de Comédia

David Crane e Jeffrey Klarik, Episodes Liz Friedman e Jenji Kohan, Orange is the New Black Alec Berg, Silicon Valley Simon Blackwell, Tony Roche e Armando Ianucci, Veep

Melhor Animação

Archer Futurama South Park Teenage Mutant Ninja Turtles: The Manhattan Project

Melhor Minissérie

American Horror Story: Coven Bonnie & Clyde Luther Treme The White Queen

Melhor Filme para a TV

Killing Kennedy Muhammad Ali’s Greatest Fight Sherlock: His Last Vow The Trip to Bountiful

Melhor Atriz em Minissérie ou Filme para a TV

Helena Bonham Carter, Burton and Taylor Minnie Driver, Return to Zero Sarah Paulson, American Horror Story: Coven Cicely Tyson, The Trip to Bountiful Kristen Wiig, The Spoils of Babylon

Melhor Atriz Coadjuvante em Minissérie ou Filme para a TV

Frances Conroy, American Horror Story: Coven Angela Bassett, American Horror Story: Coven Ellen Burstyn, Flowers in the Attic Allison Tolman, Fargo Julia Roberts, The Normal Heart

Melhor Ator em Minissérie ou Filme para a TV

Idris Elba, Luther Chiwetel Ejiofor, Dancing On the Edge Martin Freeman, Fargo Billy Bob Thornton, Fargo Mark Ruffalo, The Normal Heart

Melhor Ator Coadjuvante em Minissérie ou Filme para a TV

Colin Hanks, Fargo Jim Parsons, The Normal Heart Alfred Molina, The Normal Heart Joe Mantello, The Normal Heart Matt Bomer, The Normal Heart

Melhor Direção em Minissérie ou Filme para a TV

Alfonso Gomez-Rejon, American Horror Story: Coven Adam Bernstein, Fargo Stephen Frears, Muhammad Ali’s Greatest Fight Nick Hurran, Sherlock: His Last Vow Ryan Murphy, The Normal Heart

Melhor roteiro em Minissérie ou Filme para a TV

Ryan Murphy e Brad Falchuck, American Horror Story: Coven Noah Hawley, Fargo Neil Cross, Luther Larry Kramer, The Normal Heart David Simon e Eric Overmyer, The Normal Heart

Melhor Reality Show de Competição

Dancing With the Stars Project Runway So You Think You Can Dance Top Chef The Voice

Melhor Apresentador de Reality Show

Betty White, Betty White’s Off Their Rockers Tom Bergeron, Dancing With the Stars Heidi Klum/Tim Gunn, Project Runway Cat Deeley, So You Think You Can Dance Anthony Bourdain, The Taste

Melhor Programa de Variedade

The Daily Show with Jon Stewart Jimmy Kimmel Live Real Time with Bill Maher Saturday Night Live The Tonight Show Starring Jimmy Fallon

Se arrependimento Matasse

 Deveria ser um encontro agradável…

Se Arrependimento Matasse é a obra de estréia do escritor parceiro do Thunder Wave, Alma Cervantes.

Quem acompanha minhas resenhas aqui no Thunder Wave, com certeza já notou que sou muito fã de suspense. Romances policiais, claro, estão inclusos nessa lista e Se Arrependimento Matasse tem tudo o que um fã do gênero gosta, personagens estruturados, um hotel e um assassinato. É o tipo de livro que nos prende na leitura até descobrir quem é o assassino, não importa se para isso ficaremos acordados até às 3 da manhã.

Em Se Arrependimento Matasse, três amigos que não se viam desde a época do colegial, Alex, Alice e Rebeca, marcam de passar um final de semana no hotel dos pais de Alex. Os dois rapazes ( sim, dois rapazes, Alice é um garoto!) e a garota estão empolgados em relembrar os bons tempos de sua amizade, mas um terrível assassinado atrapalha seus planos. Após um jantar de negócios, o pequeno grupo que estava hospedado no hotel encontra o cozinheiro assassinado na cozinha. Agora, todos são suspeitos e estão presos juntos até descobrir quem é o verdadeiro assassino.

Alma Cervantes se declara fã de Agatha Christie, fato que se comprova rapidamente durante a leitura. O modo como foi escrito lembra bastante os elementos da Autora, um evento com um assassinato e uma investigação. Além da ambientação, Alma Cervantes também dá sutis dicas do assassino e motivo no desenrolar dos acontecimentos, dando ao leitor a chance de tentar desvendar o mistério ( eu descobri quem era o assassino e errei algumas coisas no motivo), outro elemento presente nas escritas de Christie.

Alma Cervantes

O maior destaque do livro é como os motivos e acontecimentos são perfeitamente explicados. Foi uma história claramente muito bem pensada, e igualmente bem explicada.

A única coisa que não me agradou na obra, foram as demoradas explicações. Durante as “investigações”, cada personagens conta detalhadamente o que aconteceu com eles antes do crime, o que se torna repetitivo rapidamente, muitos detalhes que já sabemos poderiam ter sido poupados com uma frase que dá a entender que o personagem explicou o acontecido.

Tirando esse pequeno detalhe, o livro é perfeito. Irá com certeza agradar aos fãs de um bom mistério, surpreendendo no fim.

Você que já leu o livro, responda nos comentários se conseguiu desvendar o mistério do assassinato.

Página do livro no Facebook     Página do livro no Skoob  Página do Autor no Skoob

The Walking Dead

As três primeiras temporadas de The Walking Dead chega à Netflix na América Latina a partir do próximo dia 25 de agosto.

A série que  de drama e terror bate recordes de audiência é produzida pelo AMC, baseada na obra criada por Robert Kirkman e conta a história das consequências de um apocalipse zumbi. Protagonizada por Andrew Lincoln, Sarah Wayne Callies, Jon Bernthal e Chandler Riggs, um pequeno grupo sobreviventes viaja através dos Estados Unidos em busca de um novo lugar, longe da horda dos zumbis.

Depois de despertar de um coma em um hospital abandonado, o oficial de polícia Rick Grimes (Andrew Lincoln) se dá conta de que o mundo que conhecia já não existe mais, o caos tomou conta da cidade e os mortos vivos dominam as ruas, inexplicavelmente.

Veja mais sobre The Walking Dead aqui.

Filho

Fazer parcerias com autores é sempre muito divertido. Temos a oportunidade de conhecer obras novas que se mostram muito interessantes. Porém, vez por outra lemos uma obra que não nos agrada e isso mostra a parte chata do nosso trabalho, apontar os defeitos de um livro onde conhecemos o escritor. Infelizmente, Filho se encaixa nessa descrição. A leitura como um todo não me agradou.

Acredito que o principal motivo desse desagrado tenha sido a temática. É (mais) uma história de vampiros, mesmo que seja diferente dos romances vampirescos atuais. Outro ponto crítico foi o modo como foi escrito, indo e voltando no tempo. O próprio narrador comenta que o leitor pode não gostar desses saltos temporais, mas ele irá escrever assim de qualquer modo. O problema foi que, além de confundir um pouco na história, tirou completamente o elemento curiosidade, não ficamos presos à leitura querendo saber o que vai acontecer, porquê o que foi proposto na sinopse foi à muito resolvido e demos um salto no tempo para outro problema.

A narrativa “conversando com um amigo”, aquela em que o narrador conta a história como se estivesse tomando um café e te falando como tudo aconteceu, na minha opinião, é algo ousado e perigoso. Tem casos que dá muito certo, cito Rick Riodancomo exemplo, e em outras não dá tão certo. Não estou dizendo que não funcionou nesse livro, para mim não agradou, mas pode agradar a outros.

Finalizo essa resenha lembrando que gosto é gosto. Pessoalmente, não agüento mais vampiros e não gosto de saltos temporais na leitura, mas isso não impede que você , leitor, goste. Por isso, indico aos leitores que como eu não gostam, que não esperem que essa leitura os agradem. E aos que gostam, que não tenham medo de tentar, vai que, no fim, você se identifica com o livro.

Filho foi publicado pela Dimensões ficção, um selo da Editora Multifoco.

Saiba mais sobre o autor R. Lousa Santos aqui.

Michael C. Hall

A produtora Entertainment One continua com o projeto, anunciado em 2012, de fazer a minissérie God Fearing Man, adaptada de um roteiro original de Stanley Kubrick. 

Segundo o The Hollywood Reporter, Michael C. Hall, o famoso protagonista de Dexter, se comprometeu a estrelar e atuar como produtor executivo da minissérie.

God Fearing Man narra a história real de Herbert Emerson Wilson, um Pastor Canadense que se tornou famoso por assaltar bancos utilizando métodos científicos. A trama mostrará como o mesmo acabou se tornando um dos melhores assaltantes de cofres e bancos no início do século 20

God Fearing Man será adaptada pelo britânico Stephen R. Clark. A produtora ainda está em busca de canais de TV para exibir a minissérie.

Turnê Doctor Who

O novo Doctor, Peter Capaldi, e sua acompanhante Jenna Coleman chegarão ao Rio de Janeiro no dia 18 de agosto.

O início da turnê mundial Doctor Who: The World Tour, começou ontem, no Castelo de Cardiff, no País de Gales. O décimo segundo Doctor, Peter Capaldi, chegou à estreia de lançamento da nova temporada em grande estilo. Afinal, a TARDIS, máquina do tempo utilizada pelo doutor durante os 50 anos de série, surgiu no topo do castelo, fazendo com que fãs e jornalistas ingleses entrassem no clima da nova temporada.

Ao lado da sua companheira Jenna Coleman (Clara Oswald), e do produtor executivo da série, Steven Moffat, o novo doctor conversou com os fãs antes do lançamento oficial da turnê para a imprensa.
Confira o trailer do início da turnê Doctor Who: The World Tour:

Hoje foi divulgada a sinopse de Deep Breath, primeiro episódio da oitava temporada de Doctor Who que terá sua estreia no Reino Unido e no Brasil no dia 23 de agosto:

Quando o Doutor chega à Londres Vitoriana (meados do século XIX) ele encontra um dinossauro desenfreado em pleno Rio Tamisa, em meio a uma série de explosões espontâneas. Quem é o novo Doutor? Sua amizade com Clara sobreviverá mesmo durante uma terrível missão no coração da conspiração alienígena?

No próximo dia 18 de agosto, Peter Capaldi, Jenna Coleman e Steven Moffat desembarcam no Rio de Janeiro para um encontro inédito com os fãs do Brasil. O evento será no auditório Vivo Rio e em breve serão anunciados o horário e como adquirir os ingressos na página do Facebook da BBC Brasil.

Doctor Who: The World Tour é a primeira turnê mundial realizada para essa icônica série britânica e fará Peter Capaldi e Jenna Coleman percorrer sete cidades no mundo durante 12 dias. A turnê teve início ontem (7 de agosto) em Cardiff, País de Gales, de onde partiu para Londres (Reino Unido), Seul (Coréia do Sul), Sydney (Austrália), Nova Iorque (EUA), Cidade do México (México) e Rio de Janeiro (Brasil).